Pular para o conteúdo

Butão: arquitetura tradicional e costumes

O nome do local que visitaríamos era Heritage House, perto de Bhuntang. Nos foi dito que era um Museu. Para nossa surpresa fomos recebidos por uma senhora sorridente, que cuidava do local. Tudo muito cheio de vida e diferente de qualquer concepção que poderíamos ter criado sobre o que nos seria apresentado, como por exemplo fotos na parede com descrições de costumes.

Ela nos guiou pela casa, que era uma antiga habitação de famílias nobres no Butão, mas que recentemente já tinha servido como moradia para outras famílias, e atualmente tem estado aberta à visitação.  A casa possui mais de 20 cômodos, um verdadeiro labirinto.

Alguns aspectos serão destacados a seguir:

1. Geralmente a fundação é de pedra, 40 a 80 cm abaixo da terra sobre a qual as paredes são erguidas;

2. As casas geralmente tem 2 andares. O de baixo é usado como estábulo no interior do país. Em vilas maiores é usado como lojas ou armazéns;

3. No primeiro andar é onde as famílias vivem. Acesso por escadas assim:

 

4. Antigamente as janelas eram cobertas por estruturas de madeiras que deslizam, para proteger do mau tempo. Hoje já se usa vidros. Dentro da casa são feitas pinturas e sinais auspiciosos que conferem proteção;

5. Os telhados até pouco tempo eram feitos principalmente de madeira, com algumas pedras sobre ele para proteger contra os ventos fortes. Hoje já se usam placas de metal, mas as pedras sobre estas continuam sendo usadas;

6. Quando há frio, é comum a família dormir no mesmo cômodo, que muitas vezes é a sala, outras vezes a cozinha, onde há o fogo e é mais aconchegante;

7. É comum que no lugar mais nobre da casa, tenha um altar e sejam realizadas oferendas;

 

8.  Ao final da visita, fomos convidados para ir à casa ao lado, onde mora a senhora que nos recebeu. Tivemos a oportunidade de provar Aras, uma bebida destilada de arroz, típida da região. Também nos foi servido chá de manteiga com flocos de arroz!

 

Créditos

Fotos: Voamundo (Domingos de Salvi e Sara Melo)

Texto: Sara Melo

Conteúdo: museus, conversas com moradores e guias no Butão, visita ao Babzur Chukpu’s Mansion Heritage House e publicação The Folk Heritage Museum (Phelchey Toenkhyim)

 

 

 

 

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: