Pular para o conteúdo

Mês: maio 2014

“Quem chega tarde deve andar devagar Andar como quem parte pra nenhum lugar Vida que me venta sina que me brisa só te inventa quem te precisa” Leminski  

“O mais importante não é a casa em que se mora Mas onde em nós, a casa mora” Mia Couto  

“A maior riqueza do homem é a sua incompletude. Nesse ponto sou abastado. Palavras que me aceitam como sou – eu não aceito. Não agüento ser apenas um sujeito que […]

Poema mestiço

“Escrevo mediterrânea na serena voz do Índico sangro norte em coração do sul na praia do oriente sou areia náufraga de nenhum mundo hei-de começar mais tarde por ora sou […]
Poema mestiço

“Eu queria aprofundar o que não sei, Como fazem os cientistas, Mas só na área de encantamentos. Queria que um ferrolho fechasse o meu silêncio Para eu sentir melhor as coisas […]